7 dicas fundamentais para a caça de javali com balestra

7 dicas fundamentais para a caça de javali com balestra

Com a mudança de regime, sérias restrições às armas de fogo já foram impostas. Pensando nisso, a balestra torna-se uma alternativa interessante para a caça de javali. Nessa publicação, nós vamos falar sobre as dicas fundamentais para a caça de javali com balestra.

Conforme alguns historiadores, a balestra foi inventada pelos Chineses durante o século IV AC. Posteriormente, vários povos também passaram a utilizar engenhosidades semelhantes, com destaque aos gregos e romanos. Certamente, as balestras tiveram papel fundamental nas guerras antigas, antes da criação da pólvora. Além disso, estudos comprovaram que as bestas foram utilizadas amplamente para caça e defesa, contra animais selvagens, até o século XVIII.

Nos dias atuais, as balestras não são mais as mesmas. A tecnologia avançou tanto a ponto de trazer inovações importantes para o design do arco, cordas, roldanas, flechas e também para as miras. Que tal conhecer mais sobre esse tipo de equipamento?

Além disso, utilizar uma balestra na caça de javali pode trazer vantagens importantes. Por exemplo: É um equipamento silencioso, muito eficiente no abate, fácil de aprender a usar e possui poucas restrições legais.

Antes de iniciarmos com as dicas para a caça de javali com balestra, precisamos esclarecer alguns pontos. No Brasil, a balestra é considerada uma arma branca e seu uso é autorizado na caça de javali. Contudo, seu emprego está sujeito ao cumprimento de certas regras ambientais e da licença do IBAMA. Portando, se você ainda não possui a autorização, veja aqui como obter o seu cadastro no IBAMA para controle de javali.

Veja agora, as 7 dicas fundamentais para a caça de javali com balestra.

Procurar um bom local

Uma etapa fundamental da caça, seja com rifle, espingarda ou com balestra, é a busca pelo local adequado. Nessa etapa, deve-se identificar os locais frequentados pelos javalis. Sinais como pegadas, fuçadas ou excrementos podem indicar que os animais vivem nas proximidades.

Para ter uma ideia do tamanho dos javalis que vivem no local, alguns sinais são especialmente relevantes. Além do tamanho das pegadas, as marcas das presas nas arvores também dizem muito. E não menos importante, os javalis também gostam de se esfregar em árvores com seiva aromática, como pinus ou cedro. As marcas de lama podem dar uma boa ideia sobre a altura dos bichos.

A procura por locais visitados pelos javalis deve ser constante, pois eles são muito móveis e se mudam com rapidez. É crucial localizar as fontes de alimento das quais os porcos estão se alimentando. Isso pode ser uma lavoura, uma floresta de pinus com cogumelos ou araucárias em tempo de pinhão. Nessa busca, você precisa localizar as trilhas nas quais os animas fazem uso, para chegarem aos locais de alimentação. Normalmente essas trilhas também levam até cursos d’água, como riachos e rios, ou matagais onde eles descansam.

Com bons locais de passagem identificados, escolha um que possibilite a instalação de um esconderijo. Preferencialmente, o esconderijo deve ser feito no alto de algum barranco ou sobre uma arvore, em uma distância de tiro razoável.

Dicas para a caça de javali com balestra: Faça uma ceva

Sem dúvidas, a ceva é o melhor meio para atrair e fidelizar os javalis. Para instalação da ceva, recomenda-se um local plano e de fácil acesso para levar os alimentos. Também é importante que o local não permita a entrada do gado e outros animais de criação.

Para resumir, você vai precisar montar uma estrutura para o fornecimento de alimentos como milho em grão ou socas, sal grosso, aipim, batata-doce, abóboras, frutas ou outros. Esses são alguns dos itens que mais atraem os porcos, principalmente o milho.

Com o comedouro instalado, você deve conferir o local frequentemente. É importante perceber se os porcos já estão comendo e também repor os alimentos. Verificando que a ceva já está dando resultados, é hora de construir o esconderijo. Mais dicas de como montar uma boa ceva e preparar o abrigo, você encontra nesse artigo.

Câmeras de Trilha

As câmeras de trilha são uma excelente ferramenta para ajudar na caça de javalis. A primeira vantagem é que elas podem ser posicionadas em lugares estratégicos e com maior probabilidade de ter atividade de javalis. Isso ajuda a economizar tempo e energia, pois você não precisa ficar esperando por horas em um lugar sem saber se há javalis por perto.

Outra vantagem é que as câmeras de trilha permitem que você monitore o movimento dos javalis em sua ceva. Isso ajuda a entender seus padrões de comportamento e movimentações em diferentes momentos do dia e em diferentes épocas do ano. Portanto, uma câmera de trilha pode ser muito útil na hora de planejar sua estratégia de caça.

Câmera de trilha para caça de javali
Câmera de trilha para caça de javali

Por fim, as câmeras de trilha são uma excelente forma de aumentar suas chances de sucesso na caça de javalis. Elas permitem que você se prepare adequadamente, planeje melhor sua estratégia e fique mais confiante na hora de fazer as esperas. Isso tudo ajuda a aumentar suas chances de sucesso e a tornar a experiência de caça mais prazerosa e produtiva.

Mantenha-se no alto

Manter-se no alto durante as esperas pelos javalis pode trazer algumas vantagens interessantes. Em primeiro lugar, o caçador tem uma visão mais ampla do terreno e das possíveis rotas dos animais. Isso aumenta suas chances de identificar a presença dos javalis e de escolher a melhor momento para abatê-los. Além disso, ficar no alto pode ajudar a reduzir o cheiro humano no ambiente, já que o vento costuma circular mais em locais mais elevados.

Outra vantagem de se manter no alto é que o caçador pode ficar mais seguro em relação aos animais. Os javalis costumam atacar quando se sentem ameaçados ou encurralados, e uma posição elevada pode dar um certo resguardo. No entanto, é importante utilizar equipamentos de segurança, que ajudem a evitar uma possível queda.

Tenha paciência

Paciência é uma das principais dicas para a caça de javali com balestra, já que os animais são bastante cautelosos e desconfiados. É necessário esperar em silêncio e com muita paciência, muitas vezes por horas a fio, até que os javalis apareçam. É importante escolher um local estratégico e ficar em silêncio absoluto para não assustar os animais. Além disso, é preciso esperar pelo momento certo para fazer o disparo, que deve ser feito de forma precisa e eficiente.

Durante a espera, é importante manter-se concentrado e atento a todos os movimentos ao redor. É necessário manter o controle emocional para não fazer movimentos bruscos ou barulhos desnecessários, o que pode afugentar os animais. A caça de javalis é uma atividade que requer muita paciência e disciplina, mas que pode ser muito gratificante para os praticantes.

Treine com a direita e com a esquerda

Quando estamos caçando javalis no alto de uma árvore, nosso movimento lateral pode ser limitado pelo alcance de nossos braços. Para aumentar nossas chances, uma solução é aprender a atirar com as duas mãos. Isso permite que você tenha mais flexibilidade para virar o corpo e aumentar a área que você pode cobrir.

Considerando que a maioria das balestras são ambidestras, tente aprender a utilizá-las com ambas as mãos. Se você é destro, tente praticar com a mão esquerda também. Se for canhoto, pratique com a mão direita. Leva tempo e treinamento, mas essa habilidade pode aumentar muito suas chances de obter um disparo certeiro em um javali durante a caça. Lembre-se sempre de praticar com segurança e ter certeza de que sua besta está travada antes de tentar mudar de mão.

Faça valer o primeiro disparo

Fazer um primeiro tiro preciso é crucial durante a caça de javali com balestra. Além de garantir um abate rápido e humanizado, isso também evita a necessidade de engatilhar o arco novamente em um local alto. Para tal, é importante aguardar pacientemente a melhor oportunidade de disparo, preferencialmente em um raio de até 30 metros.

Em caso de falha, é recomendado descer da árvore e acalmar-se antes de armar novamente a balestra no chão. Essa abordagem não apenas aumenta as chances de sucesso na caça, mas também ajuda a garantir uma experiência segura e responsável. Lembre-se sempre de colocar a flecha nos órgãos vitais para garantir um abate rápido e com o menor sofrimento possível.

Considerações Finais

Em conclusão, a caça de javali com balestra é uma atividade que exige muita paciência, prática e conhecimento técnico. É importante estar sempre em conformidade com a lei com o cadastro no IBAMA em dia. Também é fundamental utilizar equipamentos de qualidade, para garantir a segurança do caçador e a eficiência da caça.

Lembre-se de que a caça responsável é uma forma de preservar a fauna e a flora, e deve ser praticada com respeito à natureza e aos animais silvestres. Mantenha-se sempre informado sobre as regras e precauções necessárias, e aproveite a experiência de forma consciente e sustentável.

Por fim, a caça de javali com balestra pode ser uma atividade gratificante e emocionante, proporcionando momentos únicos na natureza. Aproveite as dicas e informações apresentadas neste texto para se preparar adequadamente e desfrutar de uma caça segura e bem-sucedida.

O que você achou dessas dicas para caçar javali com balestra? Deixe o seu comentário abaixo.

Saty Jardim:

Prestador de serviços credenciado no Exército Brasileiro sob Nº 000.116.553-48. Praticante da pesca, caça e do tiro desportivo, que aprendeu na prática os procedimentos legais para compra e registro de armas de fogo, requisição de CR e outros procedimentos junto ao Exército, Polícia Federal, IBAMA e SAP/MAPA.

Deixe o Seu Comentário:

4 − um =

2019 - 2024 Legalmente Armado. Desenvolvido por .